Delegado da polícia Federal acusa Guilherme Boulos de terrorismo, caso vai para a PGR

O delegado da Polícia Federal e ex-deputado federal, Fernando Francischini (PSL), anunciou hoje (31), que apresentou um pedido de investigação criminal, à procuradora-geral da República, Raquel Dodge, contra Guilhermes Boulos (PSOL).
Fernando Francischini (Foto:Reprodução)

A acusação se baseia em uma suposta ameaça que o líder do MTST (Movimento dos Trabalhadores Sem Teto), fez, na qual dizia que os integrantes do movimento iriam invadir a casa do presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL).

Boulos entretanto rebateu a atitude do agora deputado estadual pelo Paraná, Delegado Francischini. Dizendo que a atitude do mesmo é um tremendo "oportunismo político".

Segundo o UOL, a suposta ameaça aconteceu durante um protesto contra Jair Bolsonaro, que ocorreu durante a campanha eleitoral. Lembrando que Boulos foi candidato à Presidência da República, todavia perdeu para o candidato do PSL.

Guilherme Boulos completou dizendo que o movimento (MTST), ocupa terrenos improdutíveis e que a casa de Bolsonaro, não seria um local muito produtivo. 

Confira o que Francischini disse no vídeo sobre a acusação.

A PGR não se pronunciou ainda.

Postagens mais visitadas deste blog

Vício em games a nova doença de acordo com a OMS